Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ups... Já nos 40!

Esta sou Eu... sou Mãe, mas acima de tudo Mulher! E já nos 40...

Ups... Já nos 40!

Esta sou Eu... sou Mãe, mas acima de tudo Mulher! E já nos 40...

Hoje sinto-me assim...

Confusão.

É a única palavra que me ocorre neste momento. É assim que sinto a minha cabeça, a minha vida, e tudo o que gira em meu redor. Não sei que rumo seguir, apenas sei que quero atingir uma meta: voltar a ser FELIZ!

Mas está difícil. Cada vez mais difícil.

Questiono-me tantas vezes ao dia (e muitas mais durante a noite nos momentos de insónias), para quando a serenidade, a paz de espírito, a calma na minha mente... e até mesmo se conseguirei algum dia voltar a ter isto tudo.

Sinto-me cair, sem força para me erguer re-erguer.

Turbilhão.

É assim que anda a minha mente. Não pára um segundo. Dá voltas e voltas a pensar... vou voltar a ser feliz?

Sei que só eu posso tomar a decisão. Sei que só depende de mim. Mas sinto que não tenho a força necessária para ir em frente com a decisão a tomar.

Hoje sinto-me assim...

 

Qual o caminho a seguir?

caminho.jpg

Como já por aqui falei encontro-me desempregada. Já vai para ano e meio e nada de conseguir arranjar emprego.

Mas recuando para esse tempo, estava eu à porta dos 40 a pensar que tinha a minha vida organizada (apesar de uma das suas vertentes estar a ficar um farrapo - mas disso já falei noutros posts e falarei num outro dia), que tinha o "emprego para a vida", posso até dizer que estava acomodada, que aquela era a minha zona de conforto, quando ZÁS... alguém puxa o tapete debaixo dos meus pés e eu me vejo nas malhas do desemprego.

Desde então tem sido uma luta constante na tentativa de conseguir um emprego, primeiro centrando forças na minha área profissional (banca), e actualmente, em qualquer área (desde empresas para cargos administrativos a caixa de supermercado).

O retorno é muito reduzido e as poucas entrevistas de emprego que fui, não passaram disso mesmo: entrevistas.

Tenho a vida feita um farrapo, principalmente a parte pessoal e familiar. Não suporto a ideia de estar sem ocupação, de ter de ser dona de casa à força (nada contra quem faz desta opção a sua vida, mas isso não é defintivamente para mim). Mas sei que enquanto não conseguir arranjar um emprego que me permita sustentar os meus dois tesouros não posso "dar o fora" deste tormento.

Penso que não consigo vislumbrar uma luz no fundo do túnel, mas por mais fraca que ela seja sei que ela existe e está lá.

transferir.png

 (esta imagem que encontrei agora na net veio tão a propósito)

 

Surgiu-me neste momento uma oportunidade de emprego, mas que me faz mudar bastante o meu rumo e para a qual tenho de dar 100% 1000%. Sei que o sucesso só dependerá de mim e os resultados que alcançar idem, mas agora que tenho de tomar decisões que me tiram definitivamente da minha zona de conforto (seja pessoal ou profissional) receio, fico sem saber que caminho seguir.

Ir em frente, apostar num novo desafio profissional e dar um novo rumo e alento a toda a minha vida? Ou manter-me na expectativa de conseguir um emprego e manter-me acomodada na minha zona de conforto?

O ser humano é um pouco resistente à mudança, e eu não sou excepção.

Conselhos, precisam-se...