Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ups... Já nos 40!

Esta sou Eu... sou Mãe, mas acima de tudo Mulher! E já nos 40...

Ups... Já nos 40!

Esta sou Eu... sou Mãe, mas acima de tudo Mulher! E já nos 40...

2 anos de desemprego

Faz hoje precisamente 2 anos que estou desempregada. 2 anos a batalhar, à procura de um novo emprego, e sem qualquer resultado. Tem dias que desespero a pensar no futuro, tem outros que não penso tanto.

Mas já são 2 anos!

2 anos com a vida suspensa, sem poder fazer ou perspetivar projetos a médio/longo prazo.

Nestes 2 anos já caí, já me levantei, voltei a cair e a levantar... e se voltar a cair irei levantar-me as vezes que forem precisas. Não será a vicissitude de ter perdido o emprego que me vai derrubar.

2 anos que passaram a voar. Continuo com o foco de voltar à minha profissão, mas começo cada vez mais a perder essa esperança. Foram poucas as entrevistas a que fui para a minha área profissional, e a maior parte implicavam mudança para a capital. Neste momento já só quero um emprego, algo que permita que tire o "stand-by" em que se encontra a minha vida.

Mas se estes 2 anos tiveram espinhos, também fizeram desabrochar lindas rosas e houve aspetos positivos. Fui inserida em 2 projetos de "trabalho" através do Centro de Emprego (um numa Escola Superior e outro num Centro de Saúde, onde ainda me encontro) que me permitiram adquirir novos conhecimentos profissionais, conhecer novas pessoas, fazer novas amizades, alargar os meus horizontes. 

Quero acreditar que coisas boas estão para acontecer...

É sexta-feira

Levantas-te às 06.40h, está um frio de cortar fora dos cobertores, vais à casa de banho e abres a torneira e... nem pinga! Água congelada nos canos...

Aqueces água do garrafão no micro ondas (não dá para esperar que aqueça no fogão), lavas a cara e os dentes com ela (tu e os miúdos), vestes para aí 5 kg de roupa, tomas o pequeno almoço às pressas, vens à rua pôr o carro a trabalhar e o termómetro volta a marcar -5º, o vidro está congelado. Ligas a sofagem para o carro aquecer.

Voltas para dentro de casa e ajudas o pequenito a vestir, calçar, pôr o gorro e o cachecol. Pões as tralhas no carro (mochilas, lancheiras, carteiras, saco com os tupperware da mãe...), voltas dentro de casa para ir buscar uma manta quentinha para o pequenito levar por cima das pernas e arrancas em direção ao trabalho.

São 07.40h.

Na estrada apanhas alguns condutores de "fim de semana" que teimam em não sinalizar as manobras nem a sair da tua frente. Deixas o pequenito na casa da tua mãe, a mais velha no Liceu e continuas em direção ao teu trabalho.

São 08.25h e estás pronta para enfrentar mais um dia.

Bom dia!!! É sexta-feira.........

Estou cá...

sol.jpg

 ... e sem vontade inspiração para vir até aqui.

A época do final do ano levou-me abaixo e nem as festas de que tanto gosto me puseram o ânimo em altas. E nem o início do novo ano me está a fazer levantar deste marasmo em que me encontro, desta falta de vontade para nada.

Sinto o fundo do poço muito perto mas também sinto que não quero bater lá no fundo. Será necessário ir até lá ao fundo para buscar a coragem de que necessito? Será necessário ir até lá ao fundo para me começar a reerguer e levantar de vez a cabeça e seguir em frente? Será? Será?...