Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ups... Já nos 40!

Esta sou Eu... sou Mãe, mas acima de tudo Mulher! E já nos 40...

Ups... Já nos 40!

Esta sou Eu... sou Mãe, mas acima de tudo Mulher! E já nos 40...

Voltei...

Voltei... Ou se preferirem, re-voltei...

Espero agora começar a vir aqui muito mais vezes até porque quando por aqui estou não sinto o tempo passar e posso dar largas ao que me vai no pensamento e no coração (coisa que preciso e muito de fazer...).

Durante este período de afastamento muita coisa foi acontecendo, mas a principal, bem essa, ainda não houve coragem para fazer acontecer... 

Terminei o meu CEI na escola no início do mês passado e ainda não consegui arranjar emprego . Este tipo de contrato que o Centro de Emprego arranja é tudo menos inserção, é sim o colmatar necessidades de pessoal no Estado e camuflar números do desemprego. Quanto a emprego, por muito que envie currículos e candidaturas (mesmo para anúncios fora da minha área geográfica e da minha experiência/carreira profissional) não tenho conseguido quase feedback nenhum... 

Neste ano que passou, muito aprendi, quer como profissional mas essencialmente como pessoa. Se no início foi um pouco complicado adaptar-me ao ambiente, depressa fui conquistando o meu lugar e tenho a certeza que quando me vim embora deixei lá amizades e também saudades. Muito haveria para escrever destes 12 meses naquele "emprego", mas prometo que um dia destes contarei os momentos mais marcantes. Posso dizer que muitas vezes a primeira impressão que temos de uma pessoa nem sempre é a mais acertada e depois essa pessoa vem a revelar-se uma boa surpresa e passa a ser uma grande amiga e companheira.

Mas vamos ao meu dia-a-dia... passo os dias por casa, com os miúdos (nem à praia me apetece ir, mesmo com o calor que tem estado... ). Não me apetece sair, estar com ninguém. Eu sei que não o deveria fazer, que só me estou a prejudicar, e por várias vezes amigos me dizem para sair e espairecer a cabeça, mas não me sinto bem para andar por aí, sozinha (não lido bem com este lado da solidão, definitivamente!), de um lado para o outro, sem um sentido definido. 

Se por um lado não me apetece sair, por outro cada vez é maior o martírio de estar em casa, principalmente ao final do dia / noite. O ambiente é está péssimo (eu sei que também contribuo para ele), quase não falamos um com o outro, e quem sai prejudicado são os miúdos (e nós, claro!).

Se não consegui sair disto antes, como vou conseguir sem ter um emprego e forma de subsistência?!

Até quando aguento mais?!

Sinto que as minhas forças estão a chegar ao fim, só me apetece mandar tudo à m*** e sair porta fora e ir à procura da minha felicidade (ou atrás dela), mas depois penso que não estou sozinha neste mundo e tenho 2 tesouros que dependem de mim.

 

E já agora, o nome deste cantinho tem de ser alterado, pois já estou nos 40...  vou ali pensar num novo nome e já volto